22 setembro 2015

Quando você for amado completamente

Um pedaço de nós vai embora quando sofremos nossa primeira grande desilusão amorosa. Nossa vida passa a ser dividida em antes e depois daquilo e tudo o que fazemos a partir dali se resume a tentar recuperar o que perdemos ou nos tornarmos bons o suficiente para que o próximo objeto do nosso afeto não queira ir embora.

Entramos em uma paranoia de que só seremos aceitos quando alcançarmos a perfeição e, para isso, mudamos nossos corpos, nossos rostos e nossos princípios para que alguém, qualquer um, nos ame como precisamos ser amados.

Só que esse amor não serve.

Mesmo que você se torne tudo o que considera perfeito, se estiver com a pessoa errada, ainda não será o suficiente. Ou o contrário: talvez você se torne tudo o que o outro deseja, mas não consiga desfrutar do amor que recebe por não se sentir feliz com quem é.

E isso só vai acontecer quando você se aceitar com a mesma intensidade que deseja ser aceito. Com todos os seus defeitos e limitações.

Somos todos dignos de ser amados e se mais gente soubesse disso, talvez as desilusões amorosas não tivessem tanto poder a ponto de dividir a nossa vida em duas partes.

Todos temos defeitos. Você é suficiente porque não existe ninguém no mundo bom o bastante para dizer que não é.

Quando você for amado completamente, vai perceber que aquele pedaço que procurava, continua faltando. Não porque o amor da sua vida não te ama como nos filmes, nem porque seu coração foi quebrado tantas vezes que não funciona mais como antes (menos drama, amiguinho), mas porque esse vazio que sente só o seu amor próprio pode preencher.

Desejo que seja feliz, e que encontre o amor. Nessa ordem.

Beijinhos!

23 comentários:

  1. Que texto lindo, Julieta! Seus pais tão de parabéns por esse nome, aliás hahahaha. Enfim, você colocou uma mensagem de uma importância enorme em palavras simples e honestas. Adorei! Continue escrevendo.

    Beijos!
    facebook.com/esqueteoito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julieta era o nome da minha avó, vou parabenizá-los por vc, pode deixar! :D

      Obrigada! Fico feliz que tenha gostado do texto. <3

      Excluir
  2. Se nem a própria pessoa se gosta, como outro ser vai gostar?
    Ser 100% com a própria companhia... Fases da vida.. As vezes temos a sorte de estar plena =D

    Beijim
    www.kamiladel8.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kamilaaa! Como veio parar aqui no blog? kkk
      Amei descobrir que também tem um! Vou lá te dar um alô depois!

      Adorei sua visita! Beijinhos!!

      Excluir
  3. Olá; liiindo texto. Realmente, as desilusões amorosa nos marcam, mas só o amor próprio pode nos completar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Mari! Que bom que gostou do texto! Beijinhos! <3

      Excluir
  4. Que texto lindo!!! Tenho muita inveja de quem consegue escrever tão bem assim, mesmo que eu tente, tente, nunca sai nada.

    Abraços e continue a escrever!!!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adorei a sinceridade do seu texto, meus parabéns!
    Eu também tive a sensação de que tudo se resume ao antes e o depois quando tive minha grande desilusão amorosa. Dolorido, mas necessário. Acho que as pancadas da vida nos ensinam muito mais do que imaginamos e seu texto deixa isso muito claro. Gostei muito, continue escrevendo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa! Visitei seu canal e amei, ganhou uma inscrita! hahaha

      Beijinhos!! <3

      Excluir
  6. Que lindo texto, essa ultima frase lacrou. Acho lindo quem tem esse dom de escrita.
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Julieta!
    Me fez lembrar meu primeiro amor hahhahah e olha, to com. Uma amiga passando ppr essa fase de não se achar suficiente pra ninguém. Acho que ela precisa ler seu texto e perceber que amor próprio salva e menos drama na vida também! Gente, texto lindo que diz tudo
    Beijos

    Lumartinho.Blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu! Manda o texto pra ela! Já passei por isso também e vou ser a pessoa mais feliz do mundo se conseguir ajudá-la com esse post. Todas somos lindas, todas merecemos ser amadas! Obrigada pelo comentário, beijinhos!! <3

      Excluir
  8. Acho que seu texto combina super bem com a frase "antes de amar qualquer outra pessoa, ame a si mesmo". Adorei seu post, já quero mais textos como esse, cheios de sinceridade e bonitos de se ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar que vou tentar fazer isso tudo aí! hahaha
      Beijinhos, Gabi! E obrigada! <3

      Excluir
  9. Julieta, uma parte de nós vai embora na primeira desilusão amorosa, e na segunda, e na terceira, e que um pedaço se vá até o fim da vida, a cada desilusão. Quando os pedaços deixam de ir é que já ficamos duros demais para sermos quebrados. E eu prefiro ter que me refazer a cada vez.
    O pedacinho que falta não é preenchido nunca, nem com amor próprio. É um pedacinho pra gente ter espaço sempre pra crescer e progredir, ir atrás de coisas novas, se reinventar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Adoro quando os leitores interagem com o texto e trazem coisas novas! Adorei o que escreveu. Quero mais comentários assim! Beijinhos! XD

      Excluir
  10. Ei Julieta,
    Que legal este texto!
    Verdade, concordo que este amor não serve, temos que ser nós mesmos, as vezes abrir mão de uma coisa ou outra pq ngm é perfeito p ngm e temos que respeitar os outros.
    Adorei o texto!
    Bjos!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline! Que bom que gostou! Volte sempre! :*

      Excluir
  11. Que texto Lindo Ju *-* queria ter sua coragem para postar meus autorais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ngm nasce corajoso, trate de criar coragem e postar! Rum! <3

      Excluir
  12. qtexto lindo, eu estou esprando o meus personagens sairem dos livro. kkk

    ResponderExcluir

 

looks

clique aqui para ver mais looks