07 junho 2015

A vida sob os olhos de quem lê

Uma pessoa me perguntou essa semana se por gostar de ler, eu espero muito de um cara. Comecei a construir uma resposta na minha cabeça, mas então percebi que era uma pergunta retórica e que tudo o que ela queria era uma confirmação para sua teoria de que pessoas que lêm muito têm expectativas muito altas.

Era uma conversa casual com uma pessoa aleatória que eu provavelmente nunca voltarei a ver, por isso ao invés de dizer tudo o que estava pensando, respondi que sim, que espero muito de um cara.  Então resolvi escrever este texto para dizer que não.

O que aprendi com os livros é que cada história começa de um jeito diferente, tem seus próprios obstáculos, superações e pode ou não durar para sempre.

Em Simplesmente Acontece (Love, Rosie), por exemplo, a mocinha perde a virgindade de um jeito nada romântico e ainda engravida de um cara que não é o mocinho. Isso não impede que ela encontre o amor e tenha um final feliz.

Às vezes o final nem é a parte mais importante da história. Como nos livros do John Green, onde o final feliz fica bem no meio, em um recorte de tempo que faz o passado e o futuro serem irrelevantes.

E é isso que a literatura faz: retratar um pequeno espaço de tempo como se fosse uma vida inteira.

Se formos espertos, podemos aprender muito com isso, valorizando mais as pequenas alegrias e nos esforçando para viver histórias dignas de ser contadas.

Embora seja mesmo possível fugir da realidade através dos livros, também podemos usá-los para lidar melhor com ela, conscientes de que o agora pode ser o nosso final feliz.

Portanto, se você que está lendo este texto é o estranho que me perguntou se espero muito dos caras, saiba que não, não tenho tempo para esperar nada deles, nem de ninguém. Estou ocupada vivendo o presente.

Julieta

27 comentários:

  1. Ual! Que texto! Me fez refletir também como se a pergunta fosse pra mim. E... concordo totalmente com você! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesi lindona, respondendo seu comentário depois de dois meses! hauhauaa

      Que bom que se identificou, fico feliz que tenha gostado do texto!

      Beijinhos!! <3

      Excluir
  2. Concordo com você! Beijos

    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Vanderléia Germano8 de junho de 2015 09:54

    Amei seu texto!
    BeijoKas...

    ResponderExcluir
  4. Oi Julieta!
    Gostei do texto.
    Acho bacana buscar a felicidade todos os dias, nos pequenos momentos. Ela não é uma linha de chegada, na minha opinião, mas sim uma forma de encarar as coisas boas. :)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com sua maneira de ver a felicidade. Fico feliz que tenha gostado do texto! Beijinhos!!

      Excluir
  5. Oi Julieta!
    Gostei do texto.
    Acho bacana buscar a felicidade todos os dias, nos pequenos momentos. Ela não é uma linha de chegada, na minha opinião, mas sim uma forma de encarar as coisas boas. :)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. É verdade Julieta, acho que essa pessoa que te perguntou provavelmente imaginou que TODOS os livros retratassem caras incríveis e finais maravilhosos. O que não é a realidade mesmo. Acho que ela é que anda precisando ler mais (e livros melhores).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, fiquei com muita vontade de dizer que ele precisava ler mais livros, mas tava com preguiça de bate-boca! hehehe

      Excluir
  7. Que texto lindo.
    Tava bem inspirada hein? porque ficou bem bacana *-*

    Beijos:*
    Dani - http://www.escritasnachuva.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa, Dani! Fico feliz que tenha gostado!

      Beijinhos!

      Excluir
  8. Muito bom! Tem gente que acha que só porque temos apreço pela lwitura, estamos no mundo da lua esperando que a vida seja como im livro de final feliz o tempo todo, o que é totalmente fora da realidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra que preocupar tanto com final feliz se agente pode ser feliz no presente, né?

      Excluir
  9. É tão bom ler, acho que todas as pessoas do mundo deveriam mais se interessar pelo mundo da leitura. Se me perguntasse porque eu gosto tanto de ler acho que responderia? Vivemos histórias de amor, sentimos como se fosse com a gente, acabamos tendo grandes aprendizagem, e acabamos vendo um pouco a vida um pouco diferente dessa, que vivemos. Adorei o seu texto
    Beijão,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, a gente nem precisa viver tudo para aprender lições de vida, né? Dá pra aprender muito pela experiência do outro!

      Excluir
  10. Oi querida,
    Tudo bom? Meu nome é Raquel Machado sou autora do livro Vingança Mortal e te encontrei lá no blog Portão Azul. Vi que achou interessante meu conto e queria te convidar a conhecer um pouco mais sobre meu trabalho, inclusive meu livro. Lembrando que estou aberta para parcerias com blogs literários, se quiser pode me enviar um e-mail raquel.machado2014@yahoo.com.br, vou ficar muito feliz em lhe responder.
    Beijos
    Raquel Machado
    Escritora Vingança Mortal
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Raquel! Desculpa a demora em te responder, eu andei super ausente do blog! Fiquei interessada no teu livro sim, mais tarde te envio um e-mail e a gente troca ideia direitinho. Muito brigada pelo contato!

      Excluir
  11. haha adorei o texto Ju e super concordo.
    Arrasou <3

    Fiquei um pouco ausente no blog, mas agora voltei com tudo!
    E já tem post novo, vem ver: http://www.revistadarafa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Rafa! Fico feliz que tenha gostado!

      Nós duas andamos super ausentes, né? Correndo atrás do tempo perdido aqui também! hehehe

      Pode deixar que passo aí sim, beijinhos! <3

      Excluir
  12. Seu texto ficou lindo Ju, concordo em gênero, número e grau! *-*
    E adorei os exemplos de JG e Love Rosie, rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii! Obrigada! Haha pois é, John Green e Cecelia Ahern são muito amor! <3

      Excluir
  13. Concordo plenamente juju... Ja pensou em escrever um livro? Amaria ler qualquer coisa escrita por voce, hihihi >.< XOXO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Que linda! Sim, já pensei! Já comecei vários, um dia termino um e te mostro! :P

      Excluir
  14. Olá, encontrei seu blog através da página do Rotaroots e me deparei com essa fofice de post! Atualmente na blogosfera vejo cada vez "mais do mesmo" não só de conteúdo mais de perspectivas sobre a vida e mundo e você conseguiu realmente me surpreender com esse texto! Superou a visão prepotente recorrente nesse mundo de "leitores assíduos", em que a pessoa se considera mais do que outra simplesmente porque leu mais livros e acha que só por isso sabe mais da vida, do ser humanos, das relações. E mostrou uma sensibilidade cada vez mais rara, digna de quem está aberto a aprender com as diversas experiências da vida. Acabou me levando a refletir sobre essa relação que as pessoas tem com a leitura e a escrita e como isso afeta nossa forma de se relacionar com o mundo! E isso que é importante e interessante na vida podermos aprender lições profundas e libertárias no cotidiano, ainda que retratado nos livros e diversas formas de escritas. Assim temos mais chances de sermos felizes e espalharmos felicidade por onde passamos.
    Ah... Também vi uns vídeos de vocês cantando e fiquei impressionada! Parabéns pela voz, pela sensibilidade! Você vai longe!!!
    Belo blog, bela voz!Que você tenha uma bela trajetória aonde estiver!
    Beijo !

    ResponderExcluir

 

looks

clique aqui para ver mais looks